São Paulo liderou produção de ovos de galinha no 4° trimestre de 2018

  • Postado em 21 de maio de 2019
Bandejas de ovos

Por Aline Fiuza

No quarto trimestre de 2018, o Brasil produziu um recorde de 936.315 mil dúzias de ovos de galinha, segundo os resultados da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  

Houve um crescimento de 9,1%, em comparação com o mesmo período de 2017, quando foram produzidas 858.209 mil dúzias de ovos de galinha. 

A Região Sudeste foi responsável por 48,2% do total produzido no quarto semestre de 2018. O estado de São Paulo ficou na liderança da produção de ovos, com 29,4% do total nacional, seguido pelo Espírito Santo (9,5%), Minas Gerais (9,1%) e Paraná (8,7%).

No quarto trimestre de 2017, São Paulo produziu 255.712 mil dúzias de ovos. Já no mesmo período de 2018, foram produzidas 275.432 mil dúzias, o que corresponde a um crescimento de 7,7% da produção.

Segundo o IBGE, o Censo Agropecuário identificou novas granjas com grande capacidade de alojamento e de produção de ovos, o que levou a um aumento da estimativa de produção.

Em 2018, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Proteínas Animais (ABPA), cada brasileiro comeu em média 212 ovos durante o ano, 20 a mais do que em 2017.

O motivo para esse aumento foi a publicação de pesquisas que derrubaram a imagem do ovo como alimento prejudicial à saúde, como uma realizada nas Universidades de Pequim (China) e Oxford (Reino Unido), que comprovou que as pessoas que comem um ovo por dia reduzem de forma significativa os riscos de doenças cardiovasculares.

Para este ano, espera-se novos aumentos de consumo e produção, estimulados pela boa safra de milho, alimento básico das galinhas poedeiras.

[flourish id=”341133″]

NotaDigitalII

 

css.php