Estudantes promovem feiras de artesanato na UFCA para completar renda

  • Postado em 10 de setembro de 2019
LRM_EXPORT_19737672754776_20190910_145209678

Por Júlia Marques e Matheus Fersanto | Foto: Saulo Mota

Diante das dificuldades financeiras e em busca de meios para complementar a renda, estudantes de diversos cursos da Universidade Federal do Cariri (UFCA) realizam feiras independentes nos espaços dos campi. Para muitos, a verba obtida ajuda na manutenção dos gastos com transporte e alimentação, fundamentais para continuar os estudos na instituição.

Os projetos  não recebem auxílio financeiro para funcionar e estão desvinculados dos setores administrativos da universidade. Porém, podem solicitar equipamentos fundamentais para desenvolver as edições, como caixas de som e mesas.

Mulher de Quinta

Um grupo de estudantes da UFCA se reuniu para a construção do Mulher de Quinta, feira de roupas, artesanato e gastronomia composta inteiramente por mulheres que já se encontra na sua segunda edição. A ação surgiu do coletivo de amigas como uma maneira de gerar renda.

O evento acontece na primeira quinta-feira de cada mês no pátio do Campus Juazeiro do Norte, das 14 às 19 horas. Atualmente, conta com 10 mulheres que se revezam entre as edições, mas segundo uma das idealizadores Shayná de Oliveira, estudante do curso de Design, o ingresso de novas colaboradoras é constante.

As vendas foram avaliadas com entusiasmo pelas participantes. Todas as envolvidas movimentam negócios através das redes sociais. As três idealizadoras do projeto, Shayná  de Oliveira, Débora Nascimento e Lara Alencar, gerenciam a página do Instagram da feira.

 

IMG_20180703_152928126

Fotos: Júlia Marques/Saulo Mota

 

Feira no Pátio

A Feira no Pátio surgiu da união de estudantes da UFCA que já movimentavam negócios online independentes. A iniciativa, prevista para ocorrer mensalmente, já está em sua nona edição e conta com mais de 14 participantes assíduos, além de realizar encontros itinerantes que podem acontecer dentro e fora da universidade.

O projeto tem como objetivo estimular a economia criativa, além de oferecer visibilidade e suporte aos empreendimentos estudantis, que representam boa parte da renda da maioria do envolvidos. Dessa forma, a feira contribui também para a permanência desses alunos na universidade.

A primeira edição da feira ocorreu durante a Mostra UFCA em 2017, com uma proposta diferente do que se tem hoje, onde não existia periodicidade definida e com apenas seis participantes. O projeto passou por interrupções que reduziram suas edições ao longo dos anos. Saulo Motta, estudante do sexto semestre do curso de Jornalismo e idealizador do projeto, demonstrou  preocupação em relação ao futuro da iniciativa. “Eu me formo próximo ano e  quero muito que o projeto continue”, declarou.

Segundo os participantes, as vendas da feira oscilam, mas suas edições mais rentáveis são aquelas próximas a datas comemorativas. O projeto recebe novos participantes a cada edição. De acordo com Saulo, tudo que é necessário para entrar na exposição é ser estudante da UFCA e possuir algum empreendimento que tem relação com a economia criativa.

 

NotaNoticiaNoCampus

 

 

css.php