Seu Lunga é homenageado em Juazeiro do Norte

  • Postado em 12 de setembro de 2019
ESCOLHIDA.jpg

Por Aline Fiuza, Laryssa Ferraz e Vitorino Silva

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Turismo e Romaria, concluiu este mês o processo licitatório que dará início às obras de construção de um monumento em homenagem a Joaquim dos Santos Rodrigues, mais conhecido como Seu Lunga. A estátua ficará localizada em um banco no Largo do Socorro,  no centro da cidade, em frente à casa onde o poeta passou a maior parte de sua vida.

O projeto está orçado em R$ 18 mil e tem previsão de entrega até o fim do ano. No momento, a prefeitura aguarda a conclusão dos trâmites burocráticos, através da procuradoria do município, para dar início à construção da obra. “A ideia partiu do seu José Leite, comerciante de Juazeiro que mora em Ilhéus (Bahia), e da prima de Seu Lunga, Rosangela Maria Tenório”, destaca o secretário de Turismo e Romaria, Júnior Feitosa. 

O material da estátua será composto por concreto, revestido por uma fibra especial e pintado com tinta metalizada na cor bronze. O responsável pela execução é o escultor pernambucano Ranilson Viana. O artesão tomou conhecimento do projeto através das redes sociais e conta que Seu Lunga foi um personagem muito presente na sua vida. “Eu ouvia falar de Seu Lunga quando era pequeno. Eu morava no interior e o meu avô já falava sobre ele. Seu Lunga é um personagem que carrego na minha história. Foi aí que me despertou o interesse de lutar por esse projeto”, disse o artista. 

O projeto tem como objetivo, além de homenagear Seu Lunga, potencializar o turismo da cidade, criando novos pontos de visitação. A secretaria responsável pretende conscientizar os visitantes acerca da preservação da estrutura e também incentivar a interação do público com a obra. 

Seu Lunga foi um poeta brasileiro, repentista e vendedor de sucata residente em Juazeiro do Norte. Ficou conhecido na região do Cariri por sua personalidade forte e pela falta de paciência nas respostas a perguntas cotidianas, conhecidas como “curtas e grossas”. Natural de Caririaçu, faleceu em 22 de novembro de 2014, na cidade de Barbalha, vítima de câncer.

NotaNoticiaNoCampus

css.php